Publicado em Goa em 1563, este compêndio escrito por Garcia da Orta constitui uma verdadeira viagem pelo mundo botânico do Oriente.

Nascido em Portugal, Garcia da Orta foi o médico de D. João III e conheceu o ilustre Pedro Nunes. Em 1534, Orta sai do país ao tornar-se médico de Martim Afonso de Sousa, Capitão-mor do Mar da Índia e governador. Começa aqui a sua aventura pelos destinos do Oriente e a observação e recolha de informação do reino vegetal.

Interpass - Compendio - Garcia de Orta

Este livro foi de extrema importância, porque à época a Europa desconhecia com rigor (por vezes, até de forma errada) a origem, as características botânicas e as propriedades da maioria das plantas que eram usadas como medicamento e porque foi escrito em português, quando as publicações de carácter científico eram escritas em latim.
Colóquio dos simples e drogas e cousas medicinais da Índia trouxe rigor e facilitou o acesso ao conhecimento das plantas e de algumas doenças e tornou-se num verdadeiro manual.

Outra particularidade que acresce à importância deste compêndio é que dele faz parte a primeira poesia de Luís de Camões a ser publicada – Garcia da Orta fez questão de incluir poemas do seu amigo poeta.