Interpass_Ananas_Acores_01

O Instituto de Inovação Tecnológica dos Açores (INOVA) tem sido palco de um projeto desenvolvido pelo investigador Carlos Arruda que pretende colmatar a falta de ananás regional nos meses de verão.

Interpass_Ananas_Acores_02

Como bem se sabe, o ananás é provavelmente o fruto mais reconhecido dos Açores, um ex-líbris do arquipélago, até. Graças a este projeto, Carlos Arruda procurará alterar as condições tecnológicas de produção com o objetivo de assegurar bons ananases, de qualidade e maiores dimensões, para o período de mais falta.

Interpass_Ananas_Acores_03

Procura turística e rentabilidade

Esta iniciativa deve-se, sobretudo, à imensa procura turística do ananás dos Açores produzido na ilha de São Miguel e, por norma, os frutos da produção atual de verão são “mais pequenos e menos rentáveis para os produtores”, refere o próprio investigador.

Interpass_Ananas_Acores_04

Há, por isso, uma ideia que já foi posta em andamento que visa melhorar a produção: já que o ananás absorve dióxido de carbono à noite e durante o dia usa a fotossíntese para transformados os ácidos que daí ocorrem, o investigador optou por introduzir o sistema de ‘blackout’ nas estufas de cultivo, fazendo com que “as noites de verão sejam mais longas e os dias mais curtos do que efetivamente são, criando-se um equilíbrio”, sustenta novamente Carlos Arruda. Esta iniciativa é apoiada pelo Programa de Desenvolvimento Rural dos Açores — Prorural + — e a meta é fazer com que a produção biológica do ananás dos Açores, que detém denominação de origem protegida, aumente de forma sustentável e rentável.

Interpass_Ananas_Acores_05

Fale connosco e aproveite para visitar São Miguel e o restante arquipélago através dos nossos pacotes especiais de férias. Não parta sem provar os ananases, claro está.

Interpass - Açores: projecto inovador para colmatar a falta de ananás no verão

Imagens © Direitos Reservados