Interpass Açores turismo gastronomico

O arquipélago dos Açores está repleto de maravilhas naturais que atraem turistas de todas as partes de Portugal e de todos os cantos do mundo. As ilhas exploram-se de várias formas e através de várias atividades como passeios e excursões, desportos náuticos, observação da flora e da vida animal ou o geoturismo. Nas rotas que se traçam por cada ilha, há espaço para conviver com os habitantes locais e conhecer as tradições, o folclore e, claro, a gastronomia.

 

Interpass Açores turismo gastronomico

O turismo gastronómico é tendência

Hoje em dia, a cozinha típica e tradicional dos destinos para onde se viaja é já encarada como um dos elementos a conhecer e o turismo gastronómico é uma das grandes tendências globais. É por isso que os nossos pacotes de alojamento gratuito incluem experiências gastronómicas em restaurantes típicos, tanto nos Açores como noutras regiões de Portugal.

 Interpass Açores turismo gastronomico

As especialidades de Santa Maria e de São Miguel

Em Santa Maria, o caldo de nabo é um dos mais pratos mais icónicos, confecionado com carne de porco, chouriço, entremeada e batata doce. Na doçaria destaca-se as tigeladas, as cavacas os suspiros, os melindres, os encanelados e os biscoitos de orelha. A meloa da ilha é cada vez mais apreciada e não deixe provar os licores de fruta que ganham fama. Já em São Miguel, o cozido das Furnas é, sem dúvida, a estrela da gastronomia açoriana e o chá da Gorreana é a bebida mais conceituada e procurada além-fronteiras pela qualidade e características singulares. Aliás, o único local na Europa onde se cultiva e produz chá é nesta ilha. Igualmente afamados são o bolo lêvedo e as queijadas de Vila Franca do Campo. Outro produto-rei é o ananás e tem mesmo de visitar as estufas de Fajã de Baixo, de Lagoa e de Vila Franca do Campo.

 

Interpass Açores turismo gastronomico

Os produtos únicos da Terceira, Graciosa e São Jorge

Na ilha Terceira é a alcatra quem encabeça a cozinha, um prato feito num tacho de barro com carne de vaca e acompanhado de massa sovada. A alcatra também pode ser feita com peixe, galinha ou coelho. Não deixe de provar os bolos Dona Amélia e as cornucópias e, claro, o vinho verdelho dos Biscoitos. Na Graciosa são as queijadas com o nome da ilha que fazem as delícias e em São Jorge o produto gastronómico mais conhecido é o queijo da Ilha, de renome internacional graças ao seu característico travo picante. Com a classificação DOC, a sua produção assenta na qualidade dos ingredientes e nos métodos tradicionais. Outra iguaria da ilha que tem mesmo de provar são as amêijoas da Caldeira de Santo Cristo, um molusco existente unicamente nesta laguna e cuja apanha é condicionada, tornando este um petisco raro e disponível em poucos restaurantes. Da doçaria recomenda-se as rosquilhas, os bolos de coalhada e as espécies. E para acompanhar uma sobremesa experimente o café da Fajã dos Vimes de paladar e aroma intenso, um caso raro de plantação de café na Europa, à semelhança do chá.

 

Interpass Açores turismo gastronomico

As iguarias do Pico e Faial

No Pico a produção de vinhos brancos, tintos e rosé há muito que conquistou os açorianos e tem chamado a atenção dos visitantes, a par com as aguardentes de figo do Pico e de nêspera e com os licores de fruta. O mel de flor de incenso e o queijo do Pico – DOP juntam-se ao conjunto de produtos gastronómicos típicos e únicos. E na ilha do Faial são as fofas do Faial que merecem o destaque, uns bolinhos cozidos no forno e aromatizados com sementes de funcho.

 

Interpass Açores turismo gastronomico

Flores e Corvo

Na ilha das Flores, a cozinha tradicional foi feita ao sabor das estações: no inverno, os ilhéus recorriam à carne de porco para compensar a fúria do mar. nos meses mais temperados, a abundância e variedade de peixe enchia a mesa. Assim, do leque de receitas de peixe, não deixe de provar a albacora assada no forno e a caldeira de congro. É também nos produtos do mar que assenta a gastronomia tradicional do Corvo. Dos pratos típicos tem mesmo de experimentar as tortas da erva do calhau, uma espécie de alga marinha apanhadas nas rochas e que se usa para confecionar estes bolinhos, e o queijo de fabrico artesanal.

 

Melhor do que descrever as especialidades gastronómicas de cada ilha é prová-las in loco. Não hesite e venha conhecer os pacotes que preparámos para uma “saborosa” estada nos Açores.

 Imagens © Direitos Reservados