Serão, com certeza, poucos os que desconhecem a existência dos cadernos de viagem Moleskine®, companheiros de vida de muitos pensadores e artistas como Van Gogh, Picasso, Hemingway ou Bruce Chatwin. Depois de quase desaparecerem em meados dos anos 80, o pequeno caderno — apelidado de moleskine por Chatwin no seu livro “The Songlines” — renasceu em 1997 pelas mãos e vontade de um editor de Milão, que resgatou o lendário caderno do desvanecimento.

Interpass_Moleskine1

A partir daqui, Moleskine® passou a ser um nome admirado por todos aqueles que têm por hábito registar tudo o que os envolve, seja através da escrita, do desenho ou da pintura. Se for em viagem, não se esqueça de levar o seu Moleskine® e assentar o que lhe vai na alma, os sítios por onde passa, as pessoas que conhece, os aromas, os sabores, tudo o que se atravessar no seu caminho para que se torne inesquecível e fique gravado para sempre em papel.

Interpass_Moleskine2
Interpass_Moleskine3