Julião Sarmento está de volta a Serralves com aquela que é já considerada a mais completa retrospectiva até agora realizada pelo artista contemporâneo. Inaugurada a 23 de Novembro, “Noites Brancas”, comissariada por James Lingwood e João Fernandes, explora e apresenta quatro décadas da obra de Julião Sarmento, do início dos anos 70 até aos tempos de hoje, e correndo vários domínios: da pintura à escultura, do desenho à instalação, do cinema à fotografia. «Representações da casa, referências a plantas arquitectónicas e detalhes de espaços domésticos são recorrentes em toda a exposição. Grande parte dos quadros, dos desenhos, das fotografias e dos filmes de Sarmento descreve ou sugere um espaço interior, um mundo contido dentro de portas, mostrando com frequência a imagem teatralizada de um corpo de uma mulher. A casa – e o corpo – são tanto abrigo como palco».
Julião Sarmento tem atingido ao longo dos anos um reconhecimento internacional tremendo, tornando-o um dos autores de mais prestígio em todo o mundo. De entre as inúmeras exposições individuais realizadas pelo artista, destacam-se a do Tate Modern, Londres, da Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo (Brasil), da Fundación Marcelino Botín, Santander, Espanha, do Van Abbbemuseum, Eindhoven (Holanda), e do MNCARS, Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía, Madrid, Espanha. A exposição estará patente até dia 3 de Março de 2013.

Interpass_Sarmento

© Direitos Reservados