Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

A cidade do sotavento algarvio é referência como porto piscatório e entreposto da rota comercial entre Europa e África desde os tempos antigos – cartagineses, romanos e árabes reconheciam a importância de Olhão. Os romanos construíram tanques de salga de peixe e fizeram salinas, implementando a indústria da salga de peixe e do sal e levando aos cantos mais recônditos do império o sal e o peixe em conserva.

Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

Indústrias que se perpetuaram até aos dias de hoje e se tornaram em atividades tradicionais. Já na época moderna, os portugueses edificaram a Fortaleza de São Lourenço para dali combaterem os ataques de piratas que ameaçavam a costa. Um legado histórico para descobrir num passeio a Olhão.

Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

A beleza intacta das praias

É imprescindível pisar estas “pérolas” que Olhão guarda e sugerimos que reserve a manhã para o fazer. As praias de Olhão estão em pleno coração do Parque Natural da Ria Formosa, uma área protegida eleita como uma das 7 maravilhas naturais de Portugal e considerada de incalculável valor devido à importância e riqueza do seu ecossistema. Faça um périplo pelas 5 cinco ou escolha uma para dar um mergulho no mar: Armona Ria, Armona Mar, Fuseta Ria, Fuseta Mar e Praia dos Cavacos.

Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

O lado popular da cidade

Olhão é uma cidade de encanto rústico onde o carácter árduo da faina se entranhou nas ruas e nas gentes, tornando-a diferente das outras povoações algarvias. Em cada esquina e em cada praça as referências à pesca e ao mar são evidentes e constantes e vale a pena explorar o centro.

Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

De visita obrigatória são os mercados municipais, um dos ex-libris de Olhão e que foram erguidos em 1912, sendo hoje em dia um exemplo da arquitetura do ferro e do vidro. O conjunto é composto por dois edifícios em tijolo e quatro torreões circulares envidraçados, correspondendo ao Mercado dos Verduras e ao Mercado do Peixe e ligam-se entre si por arcos de alvenaria de tijolo. Mas se a estrutura visível é de si impactante, o que torna todo este complexo surpreendente é o facto de ter as suas fundações assentarem em estacas, de modo a ganhar terreno à ria.

Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

Aproveite o resto do dia para visitar alguns pontos de interesse como a Igreja Matriz de Nª Sr.ª do Rosário, a Capela do Senhor dos Aflitos, o Compromisso Marítimo de Olhão, a Igreja de Nª Sr.ª da Soledade, muito querida dos habitantes, a Ponte de Quelfes do período romano. E para descontrair, uma pausa à sombra das árvores do Jardim Pescador Olhanense ou do Jardim Patrão Joaquim Lopes.

Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

As artes culinárias

O seu dia em Olhão não poderia estar completo sem saborear os pratos típicos do concelho, pois, afinal, a descoberta dos lugares também se faz pelo paladar. Como seria de esperar, numa povoação de pescadores o melhor ingrediente é, sem dúvida, o peixe e a gastronomia é elaborada à volta dos produtos do mar. Em Olhão, a oferta de restaurantes e bares é variada e em todos os bairros há estabelecimentos que servem comida de grande qualidade e muito saborosa. Tem mesmo de provar o xarém de conquilhas, a raia alhada, o litão à moda de Olhão, os biqueirões albardados ou a vila de amêijoas.

Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

Agora que lhe deixámos água na boca, tem mesmo de visitar Olhão. Venha ter connosco para preparar a sua estada no Algarve.

Interpass - Um dia em Olhão, no Algarve

Imagens © Direitos Reservados